DISTRITO INDUSTRIAL: Produtores de carvão receberão incineradores para redução fumaça


Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (1º) com representantes da indústria artesanal de carvão que opera no Distrito Industrial Governador Aquilino Mota Duarte, o governador Antonio Denarium anunciou que serão adquiridos kits de incineradores, para melhor ordenar a atividade que emprega hoje 180 famílias.

Há alguns anos os produtores de carvão têm sido alvo de denúncias e reclamações por parte de empresários e até moradores do arreadores. Eles alegam que, além da poluição, a fumaça intensa causa diversos transtornos aos funcionários das empresas e à população vizinha.

O Governo de Roraima, buscando solucionar a demanda dos empresários e também a demanda da indústria artesanal, tem trabalhado para a reorganizar o desenvolvimento da atividade. Para isso, foram realizadas diversas reuniões entre representantes dos produtores de carvão com a Seplan (Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento), Femarh Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Ministério Público, Seinf (Secretaria de Infraestrutura), entre outras instituições, para encontrar a melhor solução.

“Não há plano de retirada da carvoaria do Distrito Industrial, o lugar das indústrias é aqui. Nós temos um projeto em fase final para a aquisição de incineradores destinados à indústria artesanal de carvão, colocando fim aos transtornos gerados aos empresários e proporcionando mais desenvolvimento para esta área da economia e qualidade de vida aos trabalhadores”, garantiu o governador.


O secretário da Seplan, Diego Prandino, explicou que poderão ser adquiridos cerca de 100 incineradores. “A elaboração do projeto para a compra desses equipamentos já foi concluída, e, nos próximos dias, enviaremos o processo para a Comissão Permanente de Licitação, para que possamos assinar uma ata de registro de preço de valor estimado de R$ 4 milhões. Com esse valor, poderemos adquirir cerca de 100 incineradores, resolvendo a questão socioambiental da produção de carvão”, frisou.

Para a presidente da Unicarvão e representante dos carvoeiros, Denise Vital da Silva, sem o apoio do Governo do Estado não seria possível resolver o problema do impacto ambiental causado pela produção de carvão no Distrito.

“O carvão é uma produção que gera muito impacto ambiental. A fumaça é uma constância que atrapalha tanto quem produz, como quem convive com os trabalhadores. Por isso, só temos a agradecer a atual gestão, ao governador, a toda equipe que tem trabalhado buscando resolver essa situação que era muito incômoda durante todos esses anos”, disse.
Isabel Itikawa, presidente da Fier (Federação das Indústrias do Estado de Roraima) ressaltou que a Federação encara com muita satisfação a parceria estabelecida com o atual governo em favor do Distrito Industrial.

“Eu vejo como muito importante a atenção dada pelo do Governo ao Distrito Industrial, no apoio às indústrias que aqui existem. E vejo que o posicionamento com relação as carvoarias está sendo muito bem pontuado e positivo”, destacou.

 

JORNALISTA: FERNANDA AZEVEDO
FOTOGRAFIA: SECOM