22,7% - Roraima registra maior redução de desemprego do Brasil em 2020

Pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) através do PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua) revela que a taxa de desemprego de Roraima saiu de 18,4% no 3º trimestre de 2020 para 14,3% no último trimestre do ano, apresentando uma redução acentuada de 22,7%. Esse é o melhor resultado na redução do desemprego no Brasil.

O total de pessoas desempregadas no Estado caiu de 44 mil no 3º trimestre de 2020 para 35 mil no 4º trimestre do mesmo ano, o que representa retração de 19,8%. Além disso, houve aumento de 9,3% no número de pessoas trabalhando, saindo de 193 mil para 211 mil.

“O Governo de Roraima tem grande parcela de contribuição nesses dados. A minha gestão tem buscado, desde o início, reestruturar a economia, deixando a dependência do Governo e atraindo investidores para a geração de emprego e renda na iniciativa privada”, disse o governador Antonio Denarium.

O secretário da Seplan (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento), Emerson Baú, ratifica o entendimento do governador, ao informar que esse impacto positivo é fruto do foco do Governo que atua no desenvolvimento econômico do Estado.

“Esse é um trabalho do governador Antonio Denarium que vem se preocupando desde a sua posse em fazer um trabalho de estruturação da economia e a reorganização dos sistemas produtivos que gera impactos extremamente positivos quando você consegue trabalhar de forma estruturada. O resultado é essa questão da geração de empregos, essa quantidade de obras que estão sendo feitas pelo Governo do Estado, pelas usinas de energia, pelo setor da construção civil de moradia, movimentando as lojas”, explicou.

 

Em 2020, mais de 3,7 mil novos empregos gerados

Roraima também foi a única unidade da Federação que apresentou o maior incremento no saldo de empregos formais em 2020, crescendo proporcionalmente 6,89%, o que representa 3.777 novos postos de trabalho. Anteriormente, o saldo de empregos formais era negativo, ou seja, havia mais demissões que contratações.

Outro saldo positivo foi a criação de novas empresas, que de acordo com a Junta Comercial de Roraima, houve um aumento de 15,2% em relação a 2019, superando as expectativas do ano e 2020, em que a maior parte o empresariado enfrentou a pandemia do Coronavírus que afetou fortemente a classe empresarial.

 
SECOM RORAIMA
JORNALISTA: Rosi Martins
FOTOGRAFIA: Arquivo/Secom