MENOS DESEMPREGO
Roraima tem a segunda menor taxa de desemprego da Região Norte
Repórter: CGEES | Edição: Secom | Foto: CGEES

A taxa de desocupação calculada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) por meio da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) para o último trimestre de 2016, mostra que em Roraima, 9,2% das pessoas de 14 anos ou mais de idade estão desempregadas, o que equivale a 18 mil pessoas procurando por uma vaga de emprego aqui no Estado.

Em comparação com o terceiro trimestre de 2016, houve uma diminuição no número de desempregados em Roraima, na época a taxa de desocupação era de 9,7%, e existiam 20 mil pessoas desempregadas. Contudo, a taxa do quarto trimestre de 2016 é a maior já registrada para um fechamento de ano desde 2012, data a qual o IBGE começou a calcular o indicador para todas as Unidades da Federação.

Na Região Norte o ano de 2016 encerrou com mais de 1 milhão de pessoas desempregadas, atingindo a taxa de desocupação de 12,7%. O Estado da Região com a maior número de desempregados foi o Amapá com 16,8%, seguido do Amazonas com 14,8% e Tocantins com 13,1%. Rondônia foi o que apresentou a menor taxa de apenas 7,8%.

RENDIMENTOS – O rendimento médio habitualmente recebido por mês das pessoas ocupadas em Roraima em 2016 foi de R$ 2.090, sendo o maior da Região Norte, empatando com o Amapá. A média do rendimento da Região ficou em R$ 1.546 no quarto trimestre de 2016. Em comparação com o mesmo período de 2015, o rendimento médio dos trabalhadores roraimenses aumentou 14,2%, atingindo o maior valor desde 2012.